Notícias da Esquina.

Veja uma pouco daquilo que acontece,

pela Tasca da Esquina.


  • Recrutamento

Em 2018 investimos no talento.

O Grupo QUINA, nova marca corporativa da organização do chef Vitor Sobral, distinguido com vários prémios pelas suas ‘esquinas’ em Lisboa e no Brasil, investe no talento em 2018.

O Grupo, constituído em 2009, tem vindo a crescer continuamente tendo já internacionalizado a sua atividade a mercados como o Brasil e Angola. Em Portugal, prepara-se para uma restruturação interna, com o objectivo de solidificar a sua presença no mercado da restauração. Além disso, o Grupo prevê a dinamização de novos negócios, nomeadamente em Consultoria Gastronómica, Eventos, entre outros. Com efeito, o capital humano assume-se como determinante, no âmbito de toda a estratégia da empresa, tanto no curto como médio prazo

Conheça um pouco mais sobre o Grupo, aqui.

Image

A sede QUINA situa-se em Campo de Ourique, bairro onde nasceu a primeira Esquina, com o objectivo de centralizar e gerir operações, através de uma equipa com talento, experiência e vontade de profissionalizar a empresa, adaptando-a às novas realidades do mercado. Como consequência dos resultados positivos, o Grupo tem vindo a aumentar gradualmente o quadro de colaboradores, assumindo-se, portanto, a eficiência na gestão de recursos humanos, enquanto factor crítico de sucesso para Grupo QUINA.

Sendo o capital humano o seu bem mais valioso, o Grupo está a contratar um jovem gestor de Recursos Humanos, para abraçar um projeto interno onde a gestão e restruturação de um universo de 80 colaboradores, é a base do desafio. O projeto integra-se no processo de transformação tecnológica do Grupo, que aposta em Business Software, entre outras ferramentas de Big Data & Analytics, para optimizar os seus padrões de eficiência operacional.

No âmago da transformação digital, está em desenvolvimento um website corporativo, onde o Content Marketing é orientado para construir a cultura do Grupo e gerir a reputação de todo o seu conjunto de marcas. Podem integrar este projeto jovens com formação em marketing, dinâmicos e com espírito empreendedor, através de estágios curriculares de duzentas e quarenta horas e/ou estágios profissionais de doze meses.

Quanto ao core business do Grupo, as Esquinas contam com novos cozinheiros, a integrar atividades em Portugal, no Brasil ou em Angola. Técnicos de restauração e pessoal em contacto, também preenchem o leque de vagas disponíveis no grupo QUINA, tanto a nível nacional como internacional. Não menos importante, é o novo projeto do gurpo, a Padaria da Esquina, que vem alargar o universo de competências do grupo, no sector da panificação em Lisboa e em São Paulo, cidade onde é já um projeto vencedor.

Consulte as vagas disponíveis:

(Para colaborar conosco, envie-nos um email para rh@vitorsobral.com com o CV actualizado, fazendo referência à posição a que se candidata no título do email.)

O Grupo Aromateca pretende recrutar estagiários para a função Especialista em Gestão, que possuam competências pessoais em termos de bom relacionamento, capacidade de evolução, comunicação e aprendizagem, espírito de equipa, dedicação e sentido de responsabilidade, boa organização pessoal, flexibilidade e capacidade de adaptação. O jovem colaborador a recrutar deverá acima de tudo gostar de pessoas, zelar pelas necessidades e obrigações do quadro de funcionários da empresa e saber gerir o conhecimento e o capital intelectual dentro da organização.

Os estagiários a recrutar deverão desempenhar autonomamente tarefas delegadas em termos de recolha, seleção e preparação da informação contabilística e financeira, para posterior análise a tomada de decisão das diferentes áreas operacionais do Grupo QUINA, incluindo a elaboração de projetos de investimento e/ou financiamento, bem como apoio no desenvolvimento da política de marketing do Grupo e nas tarefas associadas ao recrutamento e gestão do pessoal. Serão a considerar apenas candidatos com perfis académicos de nível VI ou superior do Quadro Nacional de Qualificações, denotando uma formação de base nas seguintes áreas: Economia, Finanças, Gestão ou Contabilidade, Recursos Humanos, entre outras.

Do ponto de aquisição de conhecimentos, será dado particular destaque aos seguintes tópicos específicos, os quais contribuirão, de forma preponderante, para incrementar o conhecimento e por inerência a empregabilidade do estagiário:

  • Enquadramento legal e fiscal que se aplica ao Grupo;
  • Técnicas de organização e pesquisa da informação financeira;
  • Metodologias de planeamento, execução e controlo de projetos financeiros;
  • Realização de análises de mercado, gestão de marketing mix e de clientes, bem como, desenvolvimento de planos de marketing, a nível nacional e internacional, por forma a sustentar a visão do Grupo Aromateca em tornar-se o verdadeiro ícone da gastronomia lusófona, não só em Portugal, mas igualmente a nível internacional, com especial enfoque nos países de língua oficial portuguesa;
  • Técnicas de pesquisa e organização de informação sobre o mercado;
  • Utilização das ferramentas informáticas utilizadas pelo Grupo QUINA ou outras que venham a ser introduzidas para a execução de processos administrativos, contabilísticos e fiscais.
  • Área Profissional: Técnico de Cozinha / Pastelaria; Área de Formação: Hotelaria e Restauração

    Os colaboradores a admitir irão desenvolver um conjunto de competências técnicas e profissionais, através da execução das seguintes atividades e tarefas inclusas ao respetivo plano de iniciativas on-the-job, de caráter formativo e de preparação para a vida ativa: (i) armazenamento e controlo do estado das matérias-primas utilizadas no serviço de cozinha, (ii) planeamento e preparação do serviço de cozinha, de forma a possibilitar as confeções necessárias, de acordo com as normas de higiene e segurança, (iii) confeção do receituário em função da programação estabelecida (entradas, pratos principais, sobremesas), (iv) articulação com o serviço de restaurante, a fim de satisfazer os pedidos de refeições e colaborar em serviços especiais, (v) pesquisa de novas técnicas e tendências de cozinha e (vi) colaboração na elaboração de cartas e ementas. Adicionalmente, os colaboradores a admitir deverão desenvolver competências em termos de empratamento e guarnecimento de alimentos, tendo na sua dependência hierárquica, quando necessário e/ou aplicável, copeiros e ajudantes de cozinha, sob supervisão geral do Chef Executivo (1º nível) ou dos Chefs de Cozinha (2º nível).

    Do ponto de aquisição de conhecimentos, será dado particular destaque aos seguintes tópicos específicos, os quais contribuirão, de forma preponderante, para incrementar o conhecimento e por inerência a empregabilidade do estagiário:

    . Nutrição e dietética;

    . Tecnologia das matérias-primas utilizadas em cozinha;

    . Estrutura e composição de cartas e ementas;

    . Processos e técnicas de preparação e confeção dos produtos de cozinha;

    . Processos de acondicionamento e conservação dos produtos de cozinha;

    . Técnicas de empratamento dos produtos de cozinha.

    Área Profissional: Técnico Especialista de Cozinha; Área de Formação: Hotelaria e Restauração

    Os colaboradores a admitir irão desenvolver um conjunto de competências técnicas e profissionais, através da execução das seguintes atividades e tarefas inclusas ao respetivo plano de iniciativas on-the-job, de caráter formativo e de preparação para a vida ativa: (i) organização e coordenação das três secções de uma cozinha (cozinha quente, cozinha fria e pastelaria), garantindo a aplicação das técnicas de produção alimentar, pesquisa de novas técnicas e tendências de cozinha, (ii) conceção e execução de receitas inovadoras, no cumprimento das regras de higiene e segurança alimentar e utilizando novos processos de confeção e regeneração, novos equipamentos e novos produtos, garantindo a qualidade dos produtos confecionados, (iii) planeamento e estruturação das ementas e cálculo de custos associados e (iv) colaboração nas tarefas de gestão comercial, garantindo a qualidade do serviço e a orientação para o cliente.

    Do ponto de aquisição de conhecimentos, será dado particular destaque aos seguintes tópicos específicos, os quais contribuirão, de forma preponderante, para incrementar o conhecimento e por inerência a empregabilidade do estagiário:

    · Técnicas inovadoras de confeção de cozinha;

    . Higiene e segurança alimentar;

    . Higiene e segurança no trabalho;

    . Estrutura e composição de cartas e ementas;

    . Técnicas de planeamento e organização do trabalho de cozinha;

    . Gestão de uma unidade de negócio.

    ______________ // ______________


    Área Profissional: Técnico de Restaurante / Empregado de Mesa; Área de Formação: Hotelaria e Restauração

    Os colaboradores a admitir irão desenvolver um conjunto de competências técnicas e profissionais, através da execução das seguintes atividades e tarefas inclusas ao respetivo plano de iniciativas on-the-job, de caráter formativo e de preparação para a vida ativa: (i) serviço à mesa, participando na preparação da sala de refeições, de acordo com as características do serviço, preparando as mesas e dispondo adequadamente os couverts, sempre tendo em conta as normas e regras de protocolo adequadas ao serviço de restauração e (ii) apresentação de ementa e interação com os clientes, indicação de solicitações de quantidades, dos vários tipos de pratos e conhecimento da carta de vinhos.

    Do ponto de aquisição de conhecimentos, será dado particular destaque aos seguintes tópicos específicos, os quais contribuirão, de forma preponderante, para incrementar o conhecimento e por inerência a empregabilidade do estagiário:

    · Vocabulário técnico específico;

    . Técnicas de acolhimento e atendimento e gestão de reclamações;

    . Características dos alimentos e bebidas servidas em restaurantes, sua composição dietética, valor alimentar e origens;

    . Regras protocolares do serviço de restaurante e de bar.

    Os colaboradores a admitir deverão possuir boa apresentação, capacidade de comunicação, organização e espírito de equipa, bem como gosto pelo contacto próximo com os clientes, capacidade de adaptação a picos de trabalho, conhecimento de línguas e noções de controlo de qualidade. Será dada preferência a candidatos com perfis académicos oriundos das escolas superiores de hotelaria, com nível VI ou superior do Quadro Nacional de Qualificações, denotando uma sólida formação técnica.

    ______________ // ______________

    Área Profissional: Cozinheiro; Área de Formação: Hotelaria e Restauração

    Os colaboradores a admitir irão desenvolver um conjunto de competências técnicas e profissionais, através da execução das seguintes atividades e tarefas inclusas ao respetivo plano de iniciativas on-the-job, de caráter formativo e de preparação para a vida ativa: (i) preparação e confeção de alimentos, nomeadamente preparação da mise-en-place do serviço, consultando as fichas técnicas e respeitando as condições de higiene e segurança alimentar, (ii) identificação das quantidades das matérias-primas e outros ingredientes necessários à confeção dos produtos, (iii) seleção, preparação, limpeza e arrumação dos equipamentos e utensílios necessários para a realização do serviço. Adicionalmente, os estagiários a admitir deverão desenvolver competências em termos de empratamento e guarnecimento de alimentos, tendo na sua dependência hierárquica, quando necessário e/ou aplicável, copeiros e ajudantes de cozinha, sob supervisão geral do Chef Executivo (1º nível) ou dos Chefs de Cozinha (2º nível).

    Do ponto de aquisição de conhecimentos, será dado particular destaque aos seguintes tópicos específicos, os quais contribuirão, de forma preponderante, para incrementar o conhecimento e por inerência a empregabilidade do colaborador:

    ·Gastronomia e receituários de cozinha;

    ·Processos de confeção dos produtos de cozinha;

    ·Funcionamento e conservação dos produtos, equipamentos e utensílios de cozinha;

    . Processos de acondicionamento e conservação dos produtos de cozinha.

    Independentemente do nível de habilitações literárias em questão, o Grupo Quina pretende que o perfil profissional dos colaboradores a admitir tenha por base a qualificação profissional de cozinheiro do Catálogo Nacional de Qualificações. Será dada preferência a candidatos com perfis académicos oriundos das escolas superiores de hotelaria, com nível VI ou superior do Quadro Nacional de Qualificações, denotando uma sólida formação técnica.



    Premio2015